Saúde

Correr na rua vs. Correr na esteira. Qual é o melhor?

Você alguma vez foi realizar o seu treino da planilha e um pouco antes começou a “cair um diluvio” que o impossibilitou de correr na rua e teve que realiza-lo na esteira?

Você também pode ser do grupo que sempre correu em esteira, mas com um desejo de realizar uma prova na rua, é orientado a migrar os seus treinos para as ruas?

Lógico, os motivos citados acima podem não ser exatamente esses, mas devido alguma razão, você já mudou o local do seu treino. As vezes gostamos, outras vezes não gostamos dessas mudanças, entretanto ela sempre vem acompanhada de perguntas como: “ – Porque sinto mais dificuldade em um do que em outro? ” ou “ – Qual dois é o melhor lugar para treinar?”.

Nós do Exerciência também já fizemos essa pergunta e agora vamos trazer a resposta para vocês.

A literatura cientifica que aborda este tema traz uma série de fatores, mas aborda principalmente dois: a mecânica de corrida e a instabilidade da corrida ao ar livre [1,2].

A corrida em uma esteira é caracterizada por passadas mais curtas, aumentando assim a cadencia de passada e maior uso dos isquiotibiais (músculos da região posterior da coxa) para realizar o movimento de impulsos para frente na esteira melhorando a economia de corrida [2]. 

Por mais que essas particularidades melhorem a economia de corrida, se você corre na rua e não está acostumado com essas características, provavelmente sentirá a dificuldade que muitos sentem quando saem da rua para correr na esteira.

Agora, se você é o sujeito que corre na esteira e quer passar para a rua, as características citadas acima também valem, só que ao contrário. A maior orientação para este tipo de corredor é que sua mudança seja gradativa, pois são utilizadas outras musculaturas (que são pouco utilizadas na esteira) para realizar os movimentos de impulso para frente e o corredor precisa se acostumar a usa-los, e a cadencia da passada é diferente, pois é o próprio corredor que impõe a sua velocidade [3].

Além deste fator da mecânica da corrida, a falta de estabilidade do ambiente também pode causar dificuldades no corredor. Pugh et al. (1980) mostrou que em uma corrida de 5km, 8% da energia gasta é superando a resistência do ar [4]. Além disso, outro estudo mostrou uma diferença de 15% no VO2 submáximo em corredores quando comparado a corrida na esteira com a rua [5].

Assim, com todas essas informações podemos concluir que:

  • Não há um lugar para melhor para treinar. Na verdade, o melhor seria você alternar frequentemente os dois locais, para adquirir o melhor que eles possam oferecer.

 

  • É normal você sentir dificuldades quando muda o seu local de treino, eles têm suas semelhanças, mas também tem suas diferenças.

 

  • Para diminuir essas dificuldades, basta de maneira gradativa, você alternar o seu local de treino.

 

  • Por mais obvio que pareça, lembre-se do seu objetivo principal. Assim você determina qual local de treino é o mais indicado para você, e se é realmente necessário realizar alguma troca.

 

 

Agora o mais importante, não importa se é na esteira ou na rua, só não deixe de realizar o seu treino!!!

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Ir para Cima